Image hosted by Photobucket.com

Recomeçar


Recomeça...

Se puderes

Sem angústia

E sem pressa.

E os passos que deres,

Nesse caminho duro

Do futuro

Dá-os em liberdade.

Enquanto não alcances

Não descanses.

De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,

Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.

Sempre a sonhar e vendo

O logro da aventura

És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura

Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga


Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

Procurando respostas...

Zoundry Blog Writer

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

Divulgue o seu blog!

All Images Hosting

Follow sansei10 on Twitter

30.5.05

Morte Por Inanição


Então, é assim.
Um dia algo de bonito nasce, mesmo quando ainda havia o medo da dor que, recentemente, tinha conseguido superar.
Houve a perspectiva de que seria diferente, um mundo novo, com novas (re)descobertas.
Muitas se concretizaram, e meus olhos deixaram de fitar o chão.
Tinha finalmente a oportunidade de viver de verdade, ser eu mesmo, de crescer.
Eu sei que trazia comigo muitos problemas, defeitos e limitações.
E sabia que não podia impor isto a ninguém, nunca esperei por isso, que eu fosse aceito incondicionalmente. Esperava, apenas, a consciência de que cada um, hoje, é fruto também de seu passado, de suas vivências, algumas assimiladas, outras ainda influenciando o modo de ser individual.
Só podia dar aquilo que eu nunca pude exercer plenamente: Amor.
Mas isso não bastou.
Aconteceu o afastamento, condições foram impostas, e depois, o silêncio.
Nem tudo está sob nosso controle, e por isso as condições, que foram baseadas em algo que não é passível desse controle, foram, desde o começo, cruéis.
Porém, o pior de tudo foi o silêncio.
Mesmo as palavras ásperas não foram tão tristes, porque demonstravam que se haviam motivos para brigar, é que havia sentimento suficiente para lutar e tentar mantê-lo vivo.
Cada um faz suas escolhas, e a cada um cabe assumir o risco e as consequências das suas opções.
Escolhi o que meu coração e minha consciência pediam, sujeitando-me às condições porque acreditava que havia algo maior em jogo.
E o silêncio só fazia crescer.
Talvez, eu não tenha sido tão importante assim.
Talvez, eu tenha sido rebaixado alguns degraus na escala de importância.
Talvez, eu não tenha entendido nada.
Talvez, eu não tenha conseguido me fazer entender.
Talvez, não tenha sido o momento certo de começar.
Talvez, agora seja o momento certo para terminar.
Talvez, eu não tenha dito as palavras certas.
Talvez, teria sido melhor ter ficado quieto.
Talvez, eu tenha alimentado falsas esperanças.
Talvez, agora, a Esperança acabe morrendo de inanição.
Posted by Hello

Marcadores: ,

29.5.05

Don't Let The Sun Go Down On Me

Elton John - Bernie Taupin


I can't light no more of your darkness
All my pictures seem to fade to black and white
I'm growing tired and time stands still before me
Frozen here on the ladder of my life
It's much too late to save myself from falling
I took a chance and changed your way of life
But you misread my meaning when I met you
Closed the door and left me blinded me by the light
Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else I see
I'd just allow a fragment of your life to wander free
But losing everything is like the sun going down on me
I can't find
Oh, the right romantic line
But see me once and see the way feel
Don't discard me baby don't
Just because you think I mean you harm
Just because you think I mean you harm, oh
But these cuts I have, cuts I have
They need love
They need love, they need love to help them heal
Oh, Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else I see
I'd just allow a fragment of your life to wander free
Cause' losing everything is like the sun going down on me
Don't let the sun go down on me
Although I search myself, it's always someone else I that see, yeah
I'd just allow a fragment of your life to wander free baby, oh
Cause' losing everything is like the sun going down on me
Posted by Hello

Marcadores: ,

27.5.05

Bandolins

Oswaldo Montenegro

Como fosse um par que nessa valsa triste
se desenvolvesse
ao som dos bandolins
e como não e por que não dizer
que o mundo respirava mais
se ela apertava assim
seu colo e como se não fosse um tempo
em que já fosse impróprio
se dançar assim
ela teimou e enfrentou o mundo se rodopiando
ao som dos bandolins
Como fosse um lar
Seu corpo a valsa triste
Iluminavae a noite caminhava assim
E como um par o vento e a madrugada
iluminavam
a fada do meu botequim
Valsando como valsa uma criança
que entra na roda a noite está no fim,
e ela valsando só na madrugada
se julgando amada
ao som dos bandolins.

Marcadores: , ,

25.5.05

Acreditei

Me fizeram acreditar em destino,
disseram que ele já estava traçado,
e aí não olhei mais para o lado.
Deixei a vida correrdo jeito que ela achasse que deveria ser.
Nela não coloquei freios quando precisaria,
nem soltei suas rédeas quando deveria.
Acreditei tanto em destino
que deixei-o organizar meus caminhos.
Agora descubro que mentiram para mim.
A vida não vem até nós assim,
com seus roteiros já prontos,
com suas vírgulas e seus pontos
já preestabelecidos.
A vida é um presente desconhecido
que vem muito bem embrulhado,
e o rumo que ela terá
começa na maneira como seu papel for retirado.

Marcadores: , ,

20.5.05

Primeiro


Bom, sei lá como funciona esse treco...também não sei se vou ter saco de mantê-lo, ou assunto pra postar aqui. Mas gosto de aprender de tudo, e já tava na hora de tentar esta "novidade".
E como este primeiro tá servindo mais como uma justificativa, assim que eu tiver mais idéias, eu volto...
Posted by Hello

Marcadores: ,