Image hosted by Photobucket.com

Recomeçar


Recomeça...

Se puderes

Sem angústia

E sem pressa.

E os passos que deres,

Nesse caminho duro

Do futuro

Dá-os em liberdade.

Enquanto não alcances

Não descanses.

De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,

Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.

Sempre a sonhar e vendo

O logro da aventura

És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura

Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga


Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

Procurando respostas...

Zoundry Blog Writer

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

Divulgue o seu blog!

All Images Hosting

Follow sansei10 on Twitter

31.12.05

Amanhã

 
 
          2005 está, finalmente, terminando.
        Foi um ano difícil, em todos os aspectos. Muitos de nós chegamos ao fim dele com as forças quase no fim, a luzinha da reserva já estava piscando fazia tempo. E por isso mesmo, não deixará saudades.
          Eu, particularmente, nunca desejei tanto que um ano terminasse depressa como este. Mas a Vida nos ensina que, mesmo quando parece ruim, pode ser bom.
                        Tive a oportunidade de conhecer pessoas sensacionais, virtual e pessoalmente, e delas levo, além da amizade, a certeza de que Deus faz nascer flores entre pedras e espinhos. Vi que dessas pessoas, muitas vezes, emanou a força que me fez dar o passo adiante, quando o mais fácil seria ter me deixado cair.
        Desejo que 2006 seja mais leve, menos dolorido para todos nós. Talvez não vençamos todos os desafios(afinal, a Vida também é feita de derrotas), mas não lutaremos sozinhos. Sempre haverá uma mão sendo estendida em nossa direção, por vezes vinda de onde menos esperamos. E, mesmo que muitas vezes venhamos a crer que não temos tanta força assim, muitos de nós estarão estendendo a mão a quem jamais imaginamos. São estes elos inesperados que tornam a corrente mais forte.
                   
        Feliz 2006 a todos.
 
Amanhã
(Guilherme Arantes)
 
Amanhã,
Será um lindo dia,
Da mais louca alegria
Que se possa imaginar
Amanhã,
Redobrada força p'ra cima,
Que não cessa
Há de vingar
 
Amanhã,
Mais nenhum mistério, acima do ilusório
O astro-rei vai brilhar
Amanhã
A luminosidade,
Alheia a qualquer vontade
Há de imperar
 
Amanhã
Está toda esperança
Por menor que pareça
Existe, e é p'ra vicejar
Amanhã,
Apesar de hoje,
Será a estrada que surge
P'ra se trilhar
 
Amanhã,
Mesmo que uns não queiram
Será de outros que esperam
Ver o dia raiar
Amanhã,
Ódios aplacados,
temores abrandados,
Será pleno.

25.12.05

Meu Mundo e Nada Mais

 
Quando eu fui ferido
Vi tudo mudar
Das verdades que eu sabia...
Só sobraram restos
Que eu não esqueci
Toda aquela paz que eu tinha
Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo, estou mudado
À meia noite, à meia luz, pensando
Daria tudo por um modo de esquecer
Eu queria tanto estar
No escuro do meu quarto
À meia noite, à meia luz, sonhando
Daria tudo por meu mundo e nada mais
Não estou bem certo se ainda vou sorrir
Sem um travo de amargura
Como ser mais livre, como ser capaz
De enfrentar um novo dia
Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo, estou mudado
À meia noite, à meia luz, pensando
Daria tudo por um modo de esquecer
Eu queria tanto
Estar no escuro do meu quarto
À meia noite, à meia luz, sonhando
Daria tudo por meu mundo e nada mais
Eu que tinha tudo
Hoje estou mudo, estou mudado
À meia noite, à meia luz, pensando
Daria tudo por um modo de esquecer
Eu queria tanto estar
No escuro do meu quarto
À meia noite, à meia luz, sonhando
Daria tudo por meu mundo e nada mais

24.12.05

Ho! Ho! Ho!


Posted by Picasa

9.12.05

O Vôo

 
Goza o vôo do anjo perdido em ti.
Não indagues se nossas estradas,tempo e vento,desabam no abismo.

Que sabes tu do fim ?

Se temes que teu mistério seja uma noite,enche-o de estrelas.
Conserva a ilusão de que teu vôo te leva sempre para o mais alto.

No deslumbramento da ascensão
se pressentires que amanhã estarás mudo
esgota,como um passaro,as canções que tens na garganta.

Canta.Canta para conservar a ilusão de festa e de vitória.

Talvez as canções adormeçam as feras
que esperam devorar o passaro.

Desde que nasceste não és mais que um vôo no tempo.
Rumo ao céu?

Que importa a rota.

Voa e canta enquanto resistirem as asas...