Image hosted by Photobucket.com

Recomeçar


Recomeça...

Se puderes

Sem angústia

E sem pressa.

E os passos que deres,

Nesse caminho duro

Do futuro

Dá-os em liberdade.

Enquanto não alcances

Não descanses.

De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,

Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.

Sempre a sonhar e vendo

O logro da aventura

És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura

Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga


Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

Procurando respostas...

Zoundry Blog Writer

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

Divulgue o seu blog!

All Images Hosting

Follow sansei10 on Twitter

28.7.06

Definições

AIDS:
Fudeu, pegou. Pegou, fudeu.

Secretária Eletrônica:
Aparelho que recebe cantadas quando o chefe é tarado por tecnologia.

Sushi:
Cilindro feito com arroz que cozinhou demais e peixe que cozinhou de menos.

Conta-gotas:
Produto com nome enganoso.
Na verdade o conta-gotas não faz a contagem das gotas, apenas as produz. Você é que tem que contar.

Fofoca:
Bibicho que vivive nono popólo nonorte.

Guardanapo:
Manga de camisa descartável de papel.

Metrossexual:
Sujeito com um pé no heterossexualismo e outro no homossexualismo. Mas ambos estão lixados e com as unhas feitas.

Modéstia:
Capacidade de fingir que não aceita os elogios feitos por outra pessoa.

Narciso:
Moço mitológico de extrema beleza. Deixava todas as mulheres apaixonadas, mas não dava bola pra nenhuma.
Um dia olhou para o lago e viu o seu próprio reflexo. Apaixonou-se por si mesmo. Ao aproximar-se da imagem, morreu afogado.
Em resumo: foi o primeiro homossexual mané que se tem notícia.

Pé-de-moleque:
A sobremesa favorita dos canibais.

PS:
Expressão que vem do latim "Putis, Squici".

Remela:
Meleca sonâmbula que erra o caminho e sai pelo cantos dos olhos, em vez de sair pelo nariz.

Sapo:
Príncipe que nunca foi beijado.

Super-Homem:
Alienígena que usa cueca vermelha por cima de uma calça apertada azul.

Fonte: O Filho Do Pai Dos Burros

26.7.06

Com E Sem...

Veja a diferença de tirar uma foto sem e com flash...


Fonte: Coluna Digital

20.7.06

Pensamento Da Semana

"Se você conversa com Deus, você está rezando; se Deus conversa com você, você tem esquizofrenia."

7.7.06

Enquanto Isso, Em Portugal...

Manchete de uma revista portuguesa, sobre o penalti não marcado sobre o jogador Cristiano Ronaldo.
Em tempo: "puto" na terrinha é rapaz, moço, não se engane!

5.7.06

Frase Da Semana

COLESTEROL

Depois dos 40 anos, a única coisa que o médico deixa um homem comer, com gordura, é a sua própria mulher...

3.7.06

Enquanto Isso Na Argentina...

Quilmes - Bendito Sea .... ....

Enquanto aqui no Brasil, uma cervejaria coloca um jogador chutando a bola para o céu e pedindo o hexa (nunca vi ganhar jogo com bola pra fora), reúne meia dúzia de pseudo-estrelas chamando a sexta, ou ainda um refrigerante coloca um moleque pulando enquanto um caminhão verde entra no estádio, a Quilmes lá na Argentina faz esse belíssimo filme que é uma ode ao futebol e à sua seleção.

Com imagens até da última partida da Argentina, nas oitavas contra o México, o comercial emociona até brasileiro. Imaginem um desse feito com a seleção canarinho. Pena que falta criatividade e ousadia por parte dos patrocinadores oficiais.

http://www.youtube.com/watch?v=owfKExbMlCU

"Bendito sea el mundial con que soñamos
Bendito cada nombre que ha sido designado
Bendito los pibes que siempre sacamos
El peso de la historia, el respeto ganado
Maldito sean los recuerdos dolorosos
Maldita la impotencia, la injusticia que vivimos
El volvernos a casa cada uno por su lado
Las finales sin jugar y quedarme en el camino
Bendita la anestesia general a los dolores
La tristeza que curamos con abrazos
Las gargantas que se rompen por los goles
El sentirnos los mejores por un rato
Malditos los sorteos y los grupos de la muerte
Los controles sin azar que asignaron nuestra suerte
Malditos los mezquinos que juegan sin poesía
Los que pegan, los que envidian, los que rompen y lastiman
Bendito sea el orgullo con el que entramos a la cancha
El potrero y la pelota no se machan
La tv que repite la gambeta
Inflar las redes de los otros, inflar el pecho de los nuestros
Merecer la camiseta
Los turistas, los cronistas, los sponsors, los amigos, el himno
y las mujeres siguiendo los partidos
Bendita las cabalas que dan resultado
Las risas y el llanto que guardaremos tanto
Y bendito ese momento que nos regala el fútbol
De poder cambiar nuestro destino
Y sentir otra vez y frente al mundo
Lo glorioso y lo groso de ser argentino!"

Publicado no Brainstorm

PS: nem nos comerciais fomos melhores...

2.7.06

Felipão Para Presidente!

Dizem alguns filósofos que a Seleção é o retrato do país. Pode parecer exagero, mas tracei uns paralelos interessantes:
- Um técnico que sabe usar mais as palavras bonitas e se preocupa mais em agradar a imprensa(e os patrocinadores)do que ter pulso firme e escalar quem realmente pode contribuir e lutar pelo time;
- Um capitão mais preocupado em bater recordes do que organizar e se sacrificar pelo conjunto;
- Um lateral cujo ego e empáfia são maiores do que sua estatura, tão compridos quanto as meias que ele se pôs a arrumar em plena jogada de ataque do adversário;
- Uma comissão técnica que só apaga incêndio mas não resolve nada;
- Um atacante que já ganhou tudo na vida e que agiu como uma criança gorda e mimada, fazendo beiço e exigindo um respeito que há muito ele perdeu quando resolveu chamar barraco armado em castelo de casamento;
- Uma Confederação que adora o circo montado, o ibope, a entrevista, mas que some quando a lona cai e mostra a parte podre do espetáculo;
- Uma emissora que faz de tudo, o ridículo incluído(quem foi o sádico que deixou o Bial achar que é poeta?), para segurar a audiência, como se fosse necessário, já que era a única com direito de transmitir a Copa em TV aberta;
- Pelo menos 150 milhões de espectadores embasbacados, assistindo às sofríveis apresentações de um time que chegou incensado, favorito, considerado imbatível, de quem se esperava espetáculo em cada jogo, mas que caiu melancolicamente e se agarrou em desculpas esfarrapadas para justificar o injustificável: o show de vaidades, a guerra de egos, a falta de comando, o circo, e a pasmaceira em campo, quando no mínimo deveria haver a mesma energia que foi mostrada em entrevistas, em comerciais, em festas;
Agora, olhe para o Brasil e pense: certas figuras desta República não são iguais aos que citei, o Congresso que parece um circo e que age como a CBF quando lhe convém, etc, etc?
Especialmente os 150 milhões de espectadores embasbacados, que ao invés do espetáculo do crescimento até agora só viram o crescimento do espetáculo?
A diferença é que para a Seleção restou apenas fazer as malas e partir da Copa sob vaias.
Por aqui, pelo jeito, vai ter prorrogação.
Tomara que a torcida acorde e grite, exigindo que o time jogue de verdade...

1.7.06

Tranquilidade