Image hosted by Photobucket.com

Recomeçar


Recomeça...

Se puderes

Sem angústia

E sem pressa.

E os passos que deres,

Nesse caminho duro

Do futuro

Dá-os em liberdade.

Enquanto não alcances

Não descanses.

De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,

Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.

Sempre a sonhar e vendo

O logro da aventura

És homem, não te esqueças!

Só é tua a loucura

Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga


Nome:
Local: Porto Alegre, RS, Brazil

Procurando respostas...

Zoundry Blog Writer

Tire todas as suas dúvidas sobre blogs.

Divulgue o seu blog!

All Images Hosting

Follow sansei10 on Twitter

24.7.14

Pergunta: nem uma palavra pro Hamas?

Pergunta: nem uma palavra pro Hamas?

by Edson Nakano



July 24, 2014 at 11:28AM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

Governo Dilma se mete a dar pito em Israel. Tomou nos dedos, foi chamado de irrelevante. Quanto à opressão generalizada na Venezuela do companheiro Maduro, nem uma palavra.

Governo Dilma se mete a dar pito em Israel. Tomou nos dedos, foi chamado de irrelevante. Quanto à opressão generalizada na Venezuela do companheiro Maduro, nem uma palavra.

by Edson Nakano



July 24, 2014 at 11:25AM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

14.7.14

A questão toda agora é: a vice Argentina também está com o seu futebol nacional em petição de miséria. Já vinha cambaleante, mas depois da intervenção do governo, só faz descer a ladeira. O título mundial, em tese, poderia trazer um alento aos hermanos, pois só ser a terra do melhor do mundo não é o bastante. Tudo bem, a população argentina está apoiando os jogadores, mas uma interessante 'mudança de eixo' pode estar se desenhando na América do Sul. Se o entusiasmo colombiano e chileno, pelo desempenho de suas seleções continuar, veremos Brasil e Argentina, sempre as favoritas nas Eliminatórias, ameaçadas em seus reinados. O Uruguai verá boa parte de seus jogadores se aposentando, e não sei (por ignorância a respeito do futebol uruguaio) se há alguma perspectiva de uma nova e talentosa geração a caminho. O Perú há tempos não apresenta nada, e Bolívia e Venezuela idem. O Equador até pode fazer algo, mas sempre balança. A coisa vai ficar interessante nos próximos meses...

A questão toda agora é: a vice Argentina também está com o seu futebol nacional em petição de miséria. Já vinha cambaleante, mas depois da intervenção do governo, só faz descer a ladeira. O título mundial, em tese, poderia trazer um alento aos hermanos, pois só ser a terra do melhor do mundo não é o bastante. Tudo bem, a população argentina está apoiando os jogadores, mas uma interessante 'mudança de eixo' pode estar se desenhando na América do Sul. Se o entusiasmo colombiano e chileno, pelo desempenho de suas seleções continuar, veremos Brasil e Argentina, sempre as favoritas nas Eliminatórias, ameaçadas em seus reinados. O Uruguai verá boa parte de seus jogadores se aposentando, e não sei (por ignorância a respeito do futebol uruguaio) se há alguma perspectiva de uma nova e talentosa geração a caminho. O Perú há tempos não apresenta nada, e Bolívia e Venezuela idem. O Equador até pode fazer algo, mas sempre balança. A coisa vai ficar interessante nos próximos meses...

by Edson Nakano



July 14, 2014 at 05:58PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

13.7.14

Alemanha!

Alemanha!

by Edson Nakano



July 13, 2014 at 06:48PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

12.7.14

Não se desesperem! Ainda podemos ser eliminados pelo Peru nas Eliminatórias (já imaginaram a manchete? Peru mete 4 no Brasil! Ui!).

Não se desesperem! Ainda podemos ser eliminados pelo Peru nas Eliminatórias (já imaginaram a manchete? Peru mete 4 no Brasil! Ui!).

by Edson Nakano



July 12, 2014 at 10:43PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

EEEBAAAA! Só levamos 3!

EEEBAAAA! Só levamos 3!

by Edson Nakano



July 12, 2014 at 06:53PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

Afinal, o que os argentinos acham da gente?

Marcia Carmo
De Buenos Aires para a BBC Brasil
clip_image001
Rivalidade dos torcedores brasileiros com argentinos extrapola estádios, escreve Marcia Carmo
Aqui em Buenos Aires, antes da Copa do Mundo começar, cada vez que os argentinos percebiam que estavam conversando com uma brasileira, diziam: "Como você conseguiu deixar aquele país? Amo o Brasil".
Para muitos deles, agora está sendo uma surpresa saber que a rivalidade dos torcedores brasileiros com os argentinos parece extrapolar os estádios.
"Acho que vocês não gostam da gente", disse um bancário e jogador de rúgbi, de 35 anos, que trabalha no bairro de Palermo.
Uma comerciante, de 30 anos, dona de uma lan house, aqui ao lado de casa, no mesmo bairro, disse frase parecida no dia seguinte à vitória da Argentina sobre a Bélgica, no estádio Mané Garrincha, em Brasília: "Foi uma surpresa ver os brasileiros com camiseta da Suíça em São Paulo e de novo torcendo contra a gente em Brasília. Não sabia que os brasileiros não gostavam da gente".
O sorriso que surgia só por estar diante de um brasileiro agora parece ter sido substituído por um certo  incômodo, com as histórias de brasileiros torcendo contra a Argentina, ainda mais agora depois de o Brasil ter sido eliminado da Copa.
Na realidade, a rivalidade não parece ser mútua – além dos estádios. Sim, é verdade que especialmente após a vitória sobre a Holanda eles recordam o 7 a 1 sofrido pelo Brasil contra a Alemanha.
Foi assim na festa que realizaram na concentração no Obelisco, no centro da cidade, até a madrugada desta quinta-feira, depois da vitória na Arena Corinthians.
Um dos torcedores argentinos de batina, como a do Papa Francisco, tinha escreveu nas costas da roupa bege: 7 x 1. E mostrou, rindo, sete dedos quando percebeu que falava com uma brasileira. A gozação aumentou nas últimas horas. Mas pelo mesmo aqui sempre dentro do espírito do futebol.
Há muitos mal entendidos entre um e outro, brasileiros e argentinos, decorrente, talvez, da barreira dos idiomas, que acaba passando uma impressão falsa de provocação.
Professores de português e de espanhol costumam dizer que o português tem mais fonemas que o espanhol, e que, por isso, não é fácil de ser compreendido pelos argentinos. Ou seja, é mais fácil um brasileiro entender o que eles falam do que o contrário. De certa forma, eles mal ficam a par de nossas piadas.
Ao mesmo tempo, historiadores afirmam que, para os argentinos, o rival – em qualquer âmbito - é a Inglaterra.
Não o Brasil. O motivo? A guerra em 1982 pelas Ilhas Malvinas, Falklands para os ingleses.
Já sobre o nosso país, no imaginário coletivo argentino, o Brasil é sinônimo de paraíso. O lugar dominado não só pelas belezas naturais, mas por pessoas de bem com a vida. Tudo o que muitos confessam desejar na vida. E que não têm como ter aqui. Seja pelo frio, pela maior dramaticidade com que encaram o cotidiano ou pela história de sobe e desce na política e na economia da Argentina.

'Quero nascer pernambucana'

"Na minha próxima vida quero nascer pernambucana", disse uma médica da clínica Swiss Medical, no bairro nobre de Palermo Chico. Por quê? "Quero ser como vocês. Não ter vergonha de usar biquíni mesmo quando estiver com barriguinha. Quero que meu marido e meus filhos não se sintam mal usando sunga".
clip_image002
Saída de Neymar foi lamentada por argentinos
Para eles, a sunga é sinônimo da "liberdade" do homem brasileiro. Mas por que pernambucana? "Para ter verão o ano todo e para sorrir tanto quanto os pernambucanos".
O meu professor de ioga não viajou para a Copa. Achou muito caro para o bolso dele. Mas antes e depois de o Mundial começar, disse e continua dizendo. "Eu acho que não sou daqui de Buenos Aires. É no Rio que me sinto em casa. Sou contagiado por aquele astral".
É fato que turistas brasileiros chegam aqui e parecem encantados. "Eles nos tratam muito bem", costumam dizer.
Mas também já vi aqui alguns brasileiros dizendo "grosso" após serem atendidos por algum comerciante local. Para os argentinos, "groso" é, porém, sinônimo de poderoso. Por questões culturais, os argentinos – especialmente os que têm mais de 60 anos - parecem mesmo ter alma de tango. Poucos sorrisos, poucas palavras e certo tom dramático ou seco – demais, para nós brasileiros.
Tal atitude, somada de fato a um certo  ar de superioridade – quando a Argentina estava entre os mais ricos do mundo – os fez atuar como se estivessem no lugar errado e não sendo parte da América Latina.
Mas esse comportamento "arrogante" mudou depois da crise de 2001. E os que têm hoje em torno dos 30 anos, como o bancário, a comerciante e o professor de ioga, não entendem por que os chamam de arrogantes. "Sério? Arrogantes? Como assim?", perguntou a arquiteta Maria Eugenia, de 37 anos, que costuma viajar nas férias para o sul do Brasil.

'Somos bonitos e importantes'

Com o típico humor portenho, o ator Ricardo Darín, 57 anos, astro do cinema argentino, respondeu quando lhe perguntei sobre essa arrogância: "É que somos muito importantes". Pensei, hum, arrogante mesmo. Metido. Mas aí ele completou:
"Importantes, inteligentes e bonitos. No te parece? (Você não acha?"). E sorriu. Era uma "broma" ("brincadeira").
Mas demorei a entender. O humor deles que para nós acaba passando a falsa imagem de arrogância não é como o nosso, mais explícito. É mais irônico, mais "inglês" - o que, por si só, também é um ironia, dada a real rivalidade com os ingleses.
O próprio papa Francisco é conhecido, dos tempos em que ele era cardeal, pelas frases desconcertantes, ditas sem qualquer sinal de sorriso.
Já quando o assunto é futebol, os argentinos são bem menos refinados.
clip_image003
Argentinos ficaram surpreendidos ao saber que rivalidade com Brasil não era limitada ao futebol
Eles torcem com paixão e dedicação, são organizados e "explícitos". Para demonstrar paixão por Maradona, um grupo de torcedores criou, nos anos 1990, a Igreja Maradoniana, com altar e tudo – afinal ele fez aquele gol da "mão de Deus" contra a Inglaterra na Copa do México.
Para provocar os torcedores brasileiros, nesta Copa, um grupo de oito amigos criou o hit Brasil decime qué si siente, com o refrão: Maradona é melhor que Pelé.
Diga-se que o hit pegou muito antes de os brasileiros usarem camisetas de outras seleções que jogaram contra a Argentina na Copa.
Mas agora os criadores da canção, mesmo sem serem perguntados, explicam que foi uma "broma" típica de futebol. "Não imaginávamos que alguns brasileiros levassem a mal, que pensassem que era provocação além do estádio, além do futebol", disse um deles.
Fora dos gramados, os argentinos continuam fazendo festa em cada partida da Argentina. Eles parecem retratar o personagem do cartunista Rep, do jornal Página 12, que vive deprimido em Buenos Aires, mas cai na folia quando chega ao Brasil.
Seja como for, um comentarista de uma TV argentina resumiu assim a intensidade da rivalidade na reta final desta Copa:
"A coisa está ficando brava. Por via das dúvidas, é melhor reforçarem a segurança na final no Maracanã". E uma apresentadora disse, nesta quinta: "é difícil entender como brasileiros torcerão pela Alemanha. Mas não foi da Alemanha que levaram sete gols?".

9.7.14

Tá, e o Molusco-Mor, tão pródigo nas palavras de patriotismo, de defesa da Dilma, tão rápido para atacar a elite branca, a imprensa coxinha, de se vangloriar que trouxe a Copa, nenhuma palavra dele a respeito de ontem? Agora que perdemos ele fica mudo? Cadê a hombridade que ele tanto exige de quem fala o que ele não quer ouvir? Perdeu a voz, Lula?

Tá, e o Molusco-Mor, tão pródigo nas palavras de patriotismo, de defesa da Dilma, tão rápido para atacar a elite branca, a imprensa coxinha, de se vangloriar que trouxe a Copa, nenhuma palavra dele a respeito de ontem? Agora que perdemos ele fica mudo? Cadê a hombridade que ele tanto exige de quem fala o que ele não quer ouvir? Perdeu a voz, Lula?

by Edson Nakano



July 09, 2014 at 06:22PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

8.7.14

Tive um sonho tão estranho...sonhei que estava tendo Copa no Brasil e que a Seleção levou 7 a zero da Alemanha...

Tive um sonho tão estranho...sonhei que estava tendo Copa no Brasil e que a Seleção levou 7 a zero da Alemanha...

by Edson Nakano



July 08, 2014 at 09:50PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

5.7.14

Costa Rica foi valente, e ameaçou a Holanda que vai receber um carregamento de fraldas. Mas o Van Gaal, de quem não gosto, devo admitir, foi corajoso. Colocar no jogo um goleiro só para defender pênaltis, tem que conhecer bem o time que treina e, principalmente, tem que tê-lo na mão.

Costa Rica foi valente, e ameaçou a Holanda que vai receber um carregamento de fraldas. Mas o Van Gaal, de quem não gosto, devo admitir, foi corajoso. Colocar no jogo um goleiro só para defender pênaltis, tem que conhecer bem o time que treina e, principalmente, tem que tê-lo na mão.

by Edson Nakano



July 05, 2014 at 07:56PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

4.7.14

O problema é que a Seleção não fez nenhuma jogada efetivamente perigosa dentro da área da Colômbia. Jogada de bola parada contra a Alemanha, com a altura deles, não é fácil.

O problema é que a Seleção não fez nenhuma jogada efetivamente perigosa dentro da área da Colômbia. Jogada de bola parada contra a Alemanha, com a altura deles, não é fácil.

by Edson Nakano



July 04, 2014 at 07:20PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

E tomara que o Neymar esteja bem. A Colômbia fez uma linda campanha.

E tomara que o Neymar esteja bem. A Colômbia fez uma linda campanha.

by Edson Nakano



July 04, 2014 at 06:59PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

David Luiz consolando o James Rodríguez. Bonito.

David Luiz consolando o James Rodríguez. Bonito.

by Edson Nakano



July 04, 2014 at 06:58PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

Precisou de 4 jogos sofridos e ruins pra Seleção reaprender o que é pegada? Vamos que tá bom!

Precisou de 4 jogos sofridos e ruins pra Seleção reaprender o que é pegada? Vamos que tá bom!

by Edson Nakano



July 04, 2014 at 05:52PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

A Colômbia é o Brasil ontem.

A Colômbia é o Brasil ontem.

by Edson Nakano



July 04, 2014 at 01:32PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

3.7.14

A esquerda radical estava amando a notícia. Afinal, defender Hamas (mesmo com os homens-bomba), FARC (mesmo quando sequestravam), iraquianos rebeldes (mesmo quando explodiam policiais), Fidel Castro (mesmo com ele mantendo prisioneiros políticos) e chamar os EUA de Império faz parte da cartilha. Não que os palestinos não merecessem a doação, tem muita gente boa e sofrida por lá. O problema era o tendencionismo. Agora o desmentido. O que dirão agora? http://ift.tt/1mcZ07k

A esquerda radical estava amando a notícia. Afinal, defender Hamas (mesmo com os homens-bomba), FARC (mesmo quando sequestravam), iraquianos rebeldes (mesmo quando explodiam policiais), Fidel Castro (mesmo com ele mantendo prisioneiros políticos) e chamar os EUA de Império faz parte da cartilha. Não que os palestinos não merecessem a doação, tem muita gente boa e sofrida por lá. O problema era o tendencionismo. Agora o desmentido. O que dirão agora? http://ift.tt/1mcZ07k

by Edson Nakano



July 03, 2014 at 06:47PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,

2.7.14

Hi Blog

http://manchestermanwithavan.co.uk/second.php?rxbhk2397gsqdbbv



Edson Nakano

1.7.14

A Suíça já foi mais confiável. Vou tirar todo o meu dinheiro de lá. Bah!

A Suíça já foi mais confiável. Vou tirar todo o meu dinheiro de lá. Bah!

by Edson Nakano



July 01, 2014 at 03:36PM

from Facebook

via IFTTTfrom Facebook

via IFTTT

Marcadores: ,